Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fábulas

Fábulas

:-p

A melhor maneira de manter a sanidade mental por estes dias é não ler jornais, nem ver telejornais, nem abrir a net em portais com notícias...
Inadvertidamente fui parar ao Público para me deparar com uma série de barbaridades, a começar por esta:


"Aulas não serão obrigatórias.
Crianças dos 1º e 2º anos vão ter Inglês já no próximo ano lectivo"

Não é um jornalista menos atento a dizer isto, é mesmo uma citação do Secretário de Estado da Educação, Valter Lemos.
Este senhor, se ganhasse ao disparate, ao pé dele o Bill Gates seria um indigente!!
Será que ele não sabe que as aulas de inglês, por serem em horário extra-curricular, não são obrigatórias para ninguém???

Mais à frente diz-se que as actividades de prolongamento de horário nas escolas do primeiro ciclo vão integrar obrigatoriamente o apoio ao estudo e iniciação ao Inglês para os alunos dos 3º e 4º anos...

As aulas de Inglês podem existir obrigatoriamente no prolongamento, mas as crianças é que não são obrigadas a frequentá-lo!
Ó gentinha ignorante!!

Mas as atrocidades do senhor Valter Lemos não se ficam por aqui.
Mais adiante diz:
Os maiores problemas do plano tecnológico não são com a aprendizagem pelas crianças, mas, muitas vezes, com a alfabetização tecnológica dos professores"

"As escolas do país estão já reunidas em banda larga, os equipamentos têm estado a ser implementados, mas não é só isso, é preciso saber usar esse material"

Ok, ok, mas tenho uns esclarecimentos a fazer a tão ilustre senhor:
os computadores estão nas escolas (um por sala), mas quando avariam não há quem lhes acuda, e sei de computadores que estiveram parados quase todo o ano por motivo de avaria.
(o da minha sala veio em Junho de 2005 mas só foi posto a funcionar em Janeiro de 2006 ...)
E ainda mais: eu queria ver o senhor Lemos ou quem quer que fosse a dar aulas de informática a uma turma inteira apenas com um computador...
Não sei se ele saberá que no 1.º ciclo o professor está sozinho na sala com os alunos e que cada turma comporta alunos de anos de escolaridade diferentes (eu tinha 2.º, 3.º e 4.º!) e não tenho o dom da ubiquidade!
(sempre posso mandar um aluno de vez em quando para o computador, mas isso não é uma aula!!)

E ainda: se há professores "analfabetos tecnologicamente" a culpa não será só deles...
Basta ir a um site de formação de professores e ver qual é a formação, paga pela União Europeia, que temos à disposição.
E de que adianta ser um craque em computadores se não os há??
Ou pensam que basta largar um computador numa sala de aula para considerarem o vosso trabalho feito???
E fazem assim como fizeram com o "smartboard" que tenho na minha sala: os trolhas foram lá instalá-lo, mas os "senhores que vinham a seguir" para o pôr a funcionar ainda não apareceram!!

Fico furiosa com isto, estou farta de ser insultada, de ser considerada incompetente, faltista, malandra e agora... "analfabeta tecnológica".
Tirem-me deste filme!!

Complicadex

Dias de preencher papéis e atender os pais...

Além dos habituais - que já não são poucos - este ano ainda há os inquéritos para saber quem vai querer almoçar na escola (??) - sem fazermos ideia onde será a cantina...
Há também inquéritos para os pais dizerem se querem ou não querem que os filhos fiquem no prolongamento até às 17:30, também sem ninguém fazer ideia de quais serão as actividades que irá haver, ou quem assegurará essas horas!!!

Os alunos do 4.º ano são os que dão mais trabalho porque ainda têm de ser matriculados no 5.º o que implica o preenchimento de uma série de formulários.
Como a maior parte dos pais não os sabe preencher, adivinhem quem faz esse serviço...
Mas, nesta situação, eu só tenho um, o Adolfo, o meu aluno de etnia cigana.
Em vez de vir o pai, veio a madrasta que nem sabe assinar o nome.
Lá lhe expliquei que, desta vez, não era só levantar as avaliações, havia muitos papéis que tinham de ser assinados pelo encarregado de educação.
"mas eu não sei assinar"
"pois por isso mesmo vai ter de vir cá o seu marido. Ele é que é o encarregado de educação e sabe assinar"

Da outra ponta da sala, a ser atendido pela minha colega, responde o pai de um outro aluno cigano: "não é preciso ele vir cá. Eu sei assinar, assino eu!"

Será isto o famoso "simplex" e eu, "complicadex" como tudo, é que ainda não percebi???

Horror!

Recebi este filme por e-mail já há vários dias e hesitei se o devia publicar ou não...
Hoje decidi que sim, afinal se estas barbaridades existem é bom que todo o mundo saiba para tentarmos que elas acabem.

Um país que não respeita os direitos dos animais, também não respeita os das pessoas...

Um conselho: não vejam o vídeo se forem impressionáveis!
Eu vi uma vez e não estou a contar vê-lo nunca mais, ficou-me gravado na memória!

...Queijo suíço

... é com o que a minha casa se parece: toda furadinha, duma ponta à outra, tadinha dela!
Desde as 9 da manhã de ontem que dois homens não fazem outra coisa senão furos, e mais furos e mais furos!!
A minha casa parece um coador!

E tadinha de mim que saio de casa de manhã corrida com o barulho dos berbequins a furar paredes e quando regresso o barulho continua!
E não há maneira de poder escapar daqui porque tem de estar alguém de "plantão" para o caso dos homens precisarem de alguma coisa...

Mas a minha vingança vai ser quando chegar o Inverno e, em vez de encolhida de frio ou enfiada na lareira, eu me puder passear por toda a casa de tixarte e calções sem sentir frio de espécie nenhuma!!

Por enquanto é aguentar... e exilar-me no sótão a fazer avaliações... e relatórios... e planos de recuperação...!

Esta a ministra ainda não sabe!!

A minha amiga Della é uma querida, que, sabendo como a moral dos professores anda "em baixo" me vai mandando estas coisas para me animar...
Eu só tenho pena de não ter o e-mail da senhora ministra, senão também lha mandava...

(imagem daqui)

Redacção
"A minha escola é pequena, mas muito bem arranjada.
A minha escola é como se fosse um jardim, nós, os alunos somos as flores e a senhora professora é como se fosse um monte de estrume que nos faz crescer belos e fortes."

As minhas dúvidas existenciais (1)

Tenho uma catrefada de dúvidas existenciais com as quais costumo azucrinar a cabeça dos que me estão mais próximos (normalmente é o marido que paga as favas).
Eis senão quando tive uma ideia genial: por que não pôr o blog a servir para alguma coisa útil??
Se bem o pensei, melhor o farei...
E a partir de agora partilharei com todos vocês as minhas dúvidas, por mais maradas que sejam e sempre que me surgirem.
Então cá vai a de hoje:

Se os TPC (Trabalhos Para Casa) passam a ser feitos na escola não deviam mudar de nome??

Dia de S. João

Não sendo muito dada a festas, ninguém deixa esquecer que hoje é dia de S. João.
Nos meus "passeios" por aí achei, no blog do Jorge - Textos, pretextos e contextos esta deliciosa quadra típica da época:

Não te recordas Maria
da noite de S. João?
Tu vias só as estrelas
e eu as areias do chão...

Cá por mim estou de ressaca do passeio de ontem.
(ontem encerrámos o ano lectivo com um passeio a Coimbra, Conímbiga e Penela)
O calor, as caminhadas, e o esforço vocal a berrar vários nomes, mas principalmente "Peeeeeeeeedro" tiveram como resultado dores nas pernas e rouquidão.
(Para verem a reportagem é só darem, mais logo, uma volta pelos Golfinhos)

Eu vou descansar...

A frase do ano!!

No próximo dia 1 de Julho será a festa do 30.º aniversário das autonomias regionais.
Alberto João decidiu fazer os festejos no Machico e decidiu também que nessa festa só discursarão o presidente da Assembleia Legislativa e o presidente da Câmara Municipal de Machico.

Justificação do senhor presidente:

"Acabam-se as peixeiradas e mentiras institucionais.
Eu também não falo."
Alberto João Jardim

Pág. 1/3

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2005
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2004
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D