Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fábulas

Fábulas

'Crumble' de Frutos Silvestres

Ingredientes:
200 grs. de farinha de trigo;
1 c. (de chá) de fermento;
100 grs. de manteiga sem sal;
6 c. (de sopa) de açúcar mascavado;
2 c. (de sopa) de farinha de milho;
4 c. (de chá) de açúcar baunilhado;
300 a 400 grs. de frutos silvestres (congelados, da Iglo).

Preparação:

Numa tigela, misture a farinha de trigo, o fermento, a manteiga aos pedaços e o açúcar mascavado.
Misture com os dedos até obter uma espécie de areia.
Coloque esta mistura numa tarteira e espalhe os frutos silvestres por cima.
De seguida, polvilhe com a mistura de farinha de milho e açúcar baunilhado.
Leve ao forno pré-aquecido a 180º C durante cerca de 25 minutos.
Deixe arrefecer um pouco e sirva morno.
Se desejar, sirva com natas frescas batidas.

Nota: mais uma receita visualizada num dos programas de culinária da Nigella, na Sic Mulher.

Boas Entradas em 2011 e um Ano muito docinho ;)

Preocupação

Andava tão preocupada que nem tenho dormido bem...

Todos sabemos que já nada é como era, que dantes é que era bom.
E é assim para tudo, Natal incluído.
No resto do ano até vamos aguentando as mudanças, umas vezes melhor, outras vezes pior.

Mas no Natal? No Natal, nem pensar.

Foi então que hoje, ao fim da tarde, tudo se modificou, e voltei a acreditar que esta época, afinal, não perdeu a sua magia e que as tradições ainda são respeitadas:
foi quando vi anunciar, na televisão, que ia passar o filme "Sozinho em casa"!
Ufa!

Formigos à moda do Minho


Nunca tinha feito esta sobremesa, que me transporta à minha infância quando, juntamente com os meus primos, passávamos uma tarde inteira a partir pão aos bocadinhos...
Quando achávamos que a tarefa estava pronta, a minha mãe, ou a minha avó, ou a minha tia vinham dizer-nos que agora tínhamos de partir cada bocadinho ainda em 2 bocadinhos.
Muito mais tarde é que percebi que tinham arranjado maneira de nos manter quietos e (quase) sossegados por uma tarde inteira!
Esta receita tirei-a de uma teleculinária de Natal e é mais rica que os tais formigos que se faziam quando eu era miúda, que não levavam frutos secos.

Ingredientes:

5 pãezinhos ou carcaças (restos de pão velho é melhor ainda)
250 gramas de açúcar amarelo
150 gramas de mistura de frutos secos (miolo de nozes picado, pinhões, sultanas)
50 gramas de manteiga
3 ovos
2 colheres de sopa de mel
1 cálice de vinho do Porto (cerca de 1 dl)
2, 5 dl de água
1 pau de canela
1 casca de limão
canela em pó qb

Preparação:

Levei ao lume um tacho com o açúcar, a água, o pau de canela e a casca do limão (não pus mel, blhaaaac). Deixei ferver cerca de 5 minutos.
Parti o pão em bocadinhos muito pequeninos, juntei-os ao tacho e mexi muito bem.
Adicionei a manteiga e voltei a mexer.
Bati depois os ovos com o vinho do Porto e juntei ao tacho.
Adicionei depois as nozes picadas, os pinhões e as sultanas e deixei cozinhar, mexendo bem até ficar uma mistura cremosa.

Retirei depois o pau de canela e a casca do limão e deitei para um prato grande (pode pôr-se em tacinhas individuais).
Deixa-se arrefecer e polvilha-se com canela.

(foto mais logo, que não a tenho neste computador)

Custa-me a crer

que a Fátima Lopes (a apresentadeira, não a costureira), seja tão burrinha que se sinta realizada a fazer um programa para mentecaptos, nas tardes da TVI.
Um programa inenarrável, onde as pessoas vão para que lhes paguem um ou outro calote (pelo que percebi só pagam a 1 ou 2 pessoas), mediante a participação num "jogo" tão estúpido como todo o programa.
Mas ainda há pior:
Ao mesmo tempo decorre um outro jogo, para ser jogado de casa, com um telefonema onde se tem de adivinhar uma palavra... Palavra essa que Fátima Lopes passa o programa a dar "pistas" para que as pessoas a adivinhem. A palavra aparece no écran, com uma letra em falta, e mesmo assim ela passa a vida a dizê-la e a fingir que o fez sem querer. Inacreditável!

É deprimente ver que há tantas pessoas que participam naquilo e que há também pessoas que se sujeitam a apresentar um programa tão reles!

Muffins de Laranja com Pepitas de Chocolate

Ingredientes:

100 grs. de açúcar;
150 grs. de farinha;
1 c. (de chá) de fermento em pó;
sumo e raspa de meia laranja;
3 ovos;
6 c. (de sopa) de leite;
3 c. (de sopa) de margarina;
1 c. (de chá) de essência de baunilha;
1 chávena de pepitas de chocolate semi-amargo.

Preparação:

Numa taça coloque a farinha, o açúcar, o fermento e a raspa de laranja e misture tudo.
De seguida, abra no centro da mistura uma cavidade e incorpore os ovos.
Mexa muito bem, juntando em seguida o leite, o sumo de laranja, a essência de baunilha e a margarina.
Bata muito bem a massa e deixe-a repousar cerca de 30 minutos.
Passado esse tempo, junte as pepitas de chocolate, mexa bem e encha as forminhas (as minhas, de papel) até meio, levando a cozer em forno pré-aquecido a 200º C cerca de 30 minutos.
Depois, é só retirar do forno, deixar arrefecer e servir com um chá ou café.

Continuação de Boas Festas!

Natal

Chove. É dia de Natal.
Lá para o Norte é melhor:
Há a neve que faz mal
E o frio que ainda é pior.

E toda a gente é contente
Porque é dia de o ficar.
Chove no Natal presente.
Antes isso que nevar.

Pois apesar de ser esse
O Natal da convenção,
Quando o corpo me arrefece
Tenho frio e Natal não.

Deixo sentir a quem quadra
E o Natal a quem o fez,
Pois se vai mais uma quadra
Sinto mais Natal nos pés.

Não quero ser dos ingratos
Mas, com este obscuro céu,
Puseram-me nos sapatos
Só o que a chuva me deu

Fernando Pessoa (25-12-1930)

Biscoitos de Gengibre e Canela

Ingredientes (para cerca de 50 biscoitos):

400 grs. farinha de trigo;
200 grs. açúcar mascavado escuro;
2 c. (de sopa) de manteiga;
1 c. (de sopa) de bicarbonato de sódio;
1 c. (de sopa) de gengibre em pó;
1 c. (de sopa) de canela em pó;
2 ovos.

Preparação:

Incorporam-se todos os ingredientes numa tigela e bate-se bem até formar uma massa homogénea.
A seguir, amassa-se com as mãos e separam-se em duas bolas, envolvem-se em película aderente e leva-se ao frigorífico durante 20 minutos.
Retiram-se as bolas de massa do frigorífico, polvilha-se uma superfície com farinha e estende-se a massa com o auxílio de um rolo.
Se achar necessário, polvilhe a massa com um pouco de farinha para moldar com mais facilidade.
Depois, com os cortadores de massa, recortam-se biscoitos até esgotar a massa.
Colocam-se num tabuleiro e vão ao forno pré-aquecido, a 180ºC, durante 10 minutos.
Retiram-se para uma rede e ficam a arrefecer.

Se desejar cobertura, bata 150 grs. de açúcar em pó com 2 c. (de sopa) de água quente e cubra os biscoitos, deixando-os secar durante algumas horas.
Se pretender cobertura colorida, adicione um pouco de corante alimentar ao 'icing'.
Os meus ficaram com uma cobertura vermelha (em homenagem à época natalícia) e ainda polvilhei com 'rolinhos' de cacau magro (marca 'Vahiné')

Festas Felizes

Nota: esta receita foi visualizada esta semana no programa da Nigella - Especial Natal - na Sic Mulher.

Filhós ou filhoses



Ingredientes:

meio litro de leite
250 gramas de farinha
3 ovos
raspa de limão
150 gramas de açúcar
óleo para fritar

Preparação:

Mistura-se bem a farinha com o leite, o açúcar, os ovos e a raspa de limão.
Deixa-se repousar um pouco.
Vai depois a fritar às colheradas (colheres de chá) em óleo quente.
Depois de fritas põem-se sobre papel absorvente.
Finalmente vão para uma taça onde serão polvilhadas com açúcar em pó e canela.

Rabanadas

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5553652707579444770" />

Ingredientes:

1 pão cacete
5 ovos
200 g de açúcar
7,5 dl de leite
canela qb
casca de limão
óleo para fritar

Preparação:

O pão deve ser da véspera e parte-se às fatias com cerca de 1 cm de espessura.
Entretanto põe-se a ferver o leite com o açúcar, a canela e a casca de limão.
Batem-se os ovos com um garfo.
As fatias de pão passam-se pelo leite e depois por ovo.
Seguidamente levam-se a fritar em óleo bem quente.
Deitam-se depois sobre papel absorvente para perderem alguma gordura.

Finalmente colocam-se na travessa ou taça onde irão ser servidas e polvilham-se com açúcar em pó e canela.

Notas:

A receita das rabanadas tem milhentas versões, mas são todas mais ou menos parecidas.
Quando eu era miúda lembro-me de haver rabanadas de vinho tinto (em vez de molharem o pão em leite, faziam-no em vinho...)
Parece que essa receita agora caiu em desuso, ou talvez nãoseja politicamente correta, mas lá que eram boas, isso eram!

Pág. 1/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2005
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2004
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D