Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fábulas

Fábulas

"Querido papá"

Ontem ouvi atentamente o nosso ministro das finanças e concluí que o homem tem toda a razão... Governar o país é como governar uma casa. Só que, como disse, e bem, um sindicalista (não sei quem foi, gastei a minha quota de atenção com o senhor ministro!) os "donos de casa" desta história são uns reles pois dão tudo a uns filhos e nada a outros!

Como deu a entender o iluminado senhor ministro quem não deixa este país progredir é essa corja de malfeitores que dá pelo estranho nome de "função pública"!
Eu concordo plenamente!!!
Alguém me sabe dizer para que servem professores, médicos, enfermeiros, cientistas (esses então, blhaaac), bombeiros, juízes, administração pública, etc.,etc., a não ser para levar o país à ruína?
Experimentem acabar com essa praga e verão: sem professores deixa de haver problemas de colocações no início do ano lectivo, os pais deixam de se queixar do dinheiro que gastam em livros e material escolar, essas inutilidades!
E se acabarem os médicos? Acabam as listas de espera nos hospitais, essa ingrata gentinha do povo deixará de se queixar por estarem paralíticos há anos à espera duma operação a umas quaisquer articulações!!
E não será que acabando os bombeiros se acabam também os fogos?
E se fecharem os tribunais ninguém mais se queixará de injustiças!

______________________________

Ontem ouvi o ministro porque estava a jantar, não tinha o comando da televisão por perto e tive preguiça de me levantar...
Aquele ar paternalista ("olhem para mim, sou tão bonzinho!"), aquela maneira de falar como se quem o estivesse a ouvir fossem criancinhas de 3 anos irritou-me de tal maneira que a certa altura venci a preguiça, peguei no comando e mudei para a 2!
Se fosse assim tão fácil mudar de ministro...

Socorro, Sou Sogra !!

Ontem fui a um casamento...
Deve haver quem se lembre de eu andar toda aflita a procurar um vestido chique, lá pelos princípios de Julho! Era para ir ao casamento de ontem!
Não estaria tão preocupada com o vestido se a noiva não fosse uma pessoa muito especial: tratou-se do casamento da minha filhota!

A igreja estava linda (obrigada aos noivos que se casaram de manhã e que a enfeitaram tão bem!!) e a cerimónia, simples mas personalizada, foi muito bonita também.

Depois das assinaturas, das fotos e dos cumprimentos, lá por volta das 17 horas, rumámos à quinta onde ia decorrer o banquete.
Não se pôde desfrutar completamente do jardim e do bonito espaço envolvente porque entretanto, e com a ajuda dos "perdidos" na viagem, começou a anoitecer e o tempo a arrefecer...

A festa foi linda e os noivos estavam felizes.

Um dia eles virão aqui terminar esta história com um "e fomos felizes para sempre"!

É "só" o que lhes desejo!!
(ah, e também desejo não ser chamada de "sogra"! Ouviste menino A.?)

PS: O bendito vestido é bonito! (Ou será que diziam que eu estava linda só para não ficar triste por ser sogra, hummm?)

Na escola...

Hoje estou sem tempo e sem inspiração, mas como não quero que vos falte nada, aqui fica esta delícia:

Numa escola da Idade da Pedra, a professora distribui um pedaço de pedra, um martelinho e um cinzel para cada aluno, e começa a fazer um ditado :
- O rei...
Pléc, pléc, pléc - todos gravam uma coroa
- ...é forte...
Pléc, pléc, pléc - todos gravam um leão.
- ...é viril...
Pléc, pléc... - todos os alunos param e ficam pensativos
De repente, a voz de Joãozinho Pedregulho, quebra o silêncio :
- Professora, viril escreve-se com um ou dois tomates?

Filhota defende mamãe

Pela primeira vez, resolvi publicar aqui um comentário... Claro que não tem nada a ver com o facto da autora ser a minha filhota que, FINALMENTE, resolveu fazer uma visita comentada ao blog de mamãe!!
_______________________

Eu, supostamente, estou aqui para defender a minha mãe!!!
Mas já não sei se o devo fazer...

Para lhe dar a minha palavra de alento, tive de ler todos os artigos da Sra Salta-pocinhas até meio de Agosto, à procura do artigo-polémica. E só depois de perguntar 1000 vezes "o que raio se passa com o meu computador que não me mostra o blog inteiro?" é que cheguei à conclusão de que havia uma possibilidade do tal artigo estar no outro blog!

OK! Lá cheguei a este blog!
Foram 10 minutos para descobrir onde é que clicava para escrever o comentário... e, quando descobri, apareceu-me um quadrado a dizer "SIGN IN"!!!
Como não podia "sign in" porque não estava inscrita, lá tive de me inscrever e... adivinhem!!! ... agora tenho um blog!!!! Chama-se Ácido Cítrico... mas o endereço teve de ficar como Citrato, por motivos que ultrapassam o meu entendimento!

Eu só queria defender a minha mãezinha, e agora tenho um blog! Não se faz!

Relativamente à Salta Pocinhas, na altura em que o POVO PORTUGUÊS teve a oportunidade de fazer alguma coisa relativamente à lei absurda do aborto, ela fez! Levantou-se cedo da cama e foi votar no dito referendo ... coisa que 50% das pessoas não fez (e, talvez, algumas delas estejam agora em manifestações!).

Relativamente ao Sr. Portas, ele lá deve ter os seus motivos... só é difícil entender quais...

Mas ele não é mau de todo para o país:
Até pôs os polícias a andarem de calções nas praias... claro que, para isto, ele também lá deve ter tido os seus motivos!

Citrika

O país do faz de conta

«A escola, por enquanto sem alunos, sacode o torpor das férias.
Encontros e reencontros, olhares que se cruzam, recuperam-se algumas ideias pendentes.
Há uma vaga conformista, um encolher de ombros, palavras para quê?
Ninguém duvida que a opinião pública será fustigada com a contra-informação. Tudo correrá conforme previsto, as aulas começarão no dia agendado, os alunos serão bem recebidos e guardados nas escolas.
O país do faz de conta parece ansiar por escolas a fingir

Palavras do Miguel, que subscrevo completamente...
_______________________________

Hoje apareceu na minha escola um senhor para transferir o filho. Disse ele (sic) "a mãe abandonou-o".
Por esse motivo transferiu o garoto para a minha escola porque mora lá perto (antes, o garoto vivia com a mãe).
Uma colega pergunta-lhe então: " e a menina?".
Resposta dele: "Essa, a ela, deu-a a um casal"

O tal barco...

Apesar de ter quase prometido a mim própria não o fazer, vou ter mesmo de dizer o que penso sobre o "barco do aborto".
Mas primeiro vou arranjar aqui uma espécie de bunker para me enfiar depois de publicar...

(já está...)

É que a minha opinião vai de encontro à de quase todas que tenho lido por aqui...
Por uma vez eu concordo com o Paulo Portas (espero que esta custosa afirmação não me provoque nenhuma alergia) e até acho que ele fez bem em proibir a entrada do barco!
Senão vejamos: o mar é nosso, não é? E em Portugal é proibido o aborto (e sobre isto nada digo...), não é? Então não podemos deixar entrar cá um barco que vem fazer uma coisa que para nós é proibida...
Simples, não??
Assim como não deixaríamos entrar um barco onde as pessoas pudessem entrar para consumir drogas, ou um barco com uma forca para matar assassinos, porque também são coisas proibidas por cá.
__________________________________

Moral da história:
Esta história não tem moral...

O que faz falta é as pessoas dialogarem e chegarem a um consenso, pois as coisas não podem ficar como estão, com mulheres a arriscar a vida em abortos clandestinos, por um lado, e por outro uma cambada de sanguessugas a encherem-se de dinheiro à custa da desgraça alheia...
Quando será que teremos um governo que pegue neste assunto e o resolva com a dignidade que merece??
_________________________________

Hoje li que há crianças que ficam abandonadas em hospitais: umas porque os pais são tão pobres que não as podem tratar, outras são abandonadas no período de férias dos "pais"!!!
(Mas a que propósito me fui lembrar deste assunto agora??)

Dedicado às cuscas!!

Queridas cuscas:
A festa foi boa. Foi um "ajuntamento" de família muito giro pois havia lá familiares (especialmente os meus tios avós) que eu não via há muito tempo. Já ficou apalavrada a próxima, a dos 100 anos!
Também serviu para pôr a conversa em dia com os primos, pois apesar de eles não morarem muito longe - Vale de Cambra fica a cerca de 50 km daqui - é raro encontrarmo-nos. Estas vidas complicadas de hoje em dia roubam-nos aquele tempo de conversa só pelo prazer de conversar que antigamente existia... Prometemos todos fazer um esforço para nos encontrarmos mais vezes, vamos lá a ver se conseguimos cumprir.
Se o meu computador me deixar gravar as fotos e se depois as souber publicar aqui, dou-vos uma fatia de bolo! (Bolo virtual é óptimo porque não engorda!!).
______________________

Como se não tivesse bastado a manhã e a tarde, à noite fui a outra festa, ihihihih!!
No domingo estive (quase)em repouso porque hoje já foi dia de trabalho (blhaaaaaaaaac!!)

A Fada Magrinha

Varinha Mágica é o nome dum novo blog assinado pela Fada Magrinha.
Toca a visitar que ela está no início e precisa duma forcinha. Depois, como escreve bem, o resto vem por acréscimo...
Tudo a visitar a Fada Magrinha.
_______________________________

Não sei se o problema é do meu computador se é do SAPO, mas não consigo comentar em nenhum blog. Aparece uma mensagem a dizer que não defini o modelo, blá, blá, blá...
É só para dizer que, embora não comente, vos tenho lido.
Hoje (pois já passa da meia-noite), é que não devo ter tempo para estas coisas, pois vou para a FESTA!!
Depois conto como foi!

Parabéns avó Guida!

Hoje faz anos a minha avó materna. Ela não se deve importar que eu lhe revele a idade: 90 anos.
E amanhã, para festejar os anos dela, organizou uma festa para cerca de 40 pessoas (irmãos, irmãs, cunhados e cunhadas, os filhos, os netos e os bisnetos). Mas não pensem que é daquelas festas que às vezes os filhos organizam para os pais aparecerem na televisão!
Ela é que faz questão da festa, organizou-a, e é a que está mais ansiosa para que ela aconteça. Aliás, esta festa já ficou marcada na festa de aniversário dos seus 80 anos. Disse ela: "Daqui a dez anos, quando eu fizer 90 anos, estão todos convidados para outra festa". E pronto, ela manda, nós obedecemos!
Eu também faço anos hoje (metade dos da minha avó...), e como não há duas sem três, a minha irmã (copiona!) também resolveu nascer no "nosso" dia!
É uma festa de aniversário com três aniversariantes!


brinde.jpg


Como não o posso fazer de outra forma, aqui fica um brinde "virtual" mas muito sentido!
Tchim, tchim, saúde!

Uma fábula

Um dia, numa expedição, o cachorrinho começa a brincar de caçar mariposas e quando se dá conta já está muito longe do grupo do safari. Nisto vê bem perto uma pantera correndo em sua direcção.
Ao perceber que a pantera vai devorá-lo, pensa rápido no que fazer.
Vê os ossos de um animal morto e coloca-se a mordê-los. Então, quando a pantera está a ponto de atacá-lo, o cachorrinho diz:"Ah, que delicia esta pantera que acabo de comer!"
A pantera pára bruscamente e sai apavorada correndo do cachorrinho e pensando: "Que cachorro bravo! Por pouco não me come a mim também!"
Um macaco que estava trepado numa árvore perto e que havia visto a cena, sai correndo atrás da pantera para lhe contar como ela foi enganada pelo cachorro.
O macaco alcança a pantera e conta-lhe toda a história. Então, a pantera furiosa diz:
- "Cachorro maldito! Vai me pagar! Agora vamos ver quem come a quem!"
- "Depressa!" Disse o macaco. "Vamos alcança-lo!"
E saem correndo para buscar o cachorrinho.
O cachorrinho vê que a pantera vem atrás dele de novo e desta vez traz o macaco montado nas suas costas."Ah, macaco desgraçado! O que faço agora?", pensou o cachorrinho.
Ao invés de sair correndo, ele fica de costas como se não estivesse vendo nada, e quando a pantera está a ponto de atacá-lo de novo, o cachorrinho diz:"Maldito macaco preguiçoso! Faz meia hora que eu o mandei trazer-me outra pantera e ele ainda não voltou!"

"Em momentos de crise, a imaginação é mais importante que o conhecimento." Albert Einstein

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2005
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2004
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D