Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fábulas

Fábulas

Ainda (e sempre...) os papéis!

Para aqueles que já esfregavam as mãos de contentes a pensar que eu estava de férias e não chateava por uns tempos tenho a dizer que não, que ainda ando por aqui... Estou de férias mas estou em casa. Isso não significa descanso, significa apenas mudar de actividade.
Descanso a sério só no fim do mês com uma semanita fora de casa!

Não tenho aparecido porque a minha net sem fios resolveu fazer greve e, para aceder à net tenho de vir ao velhinho e desactualizado computador do sótão. Perco-me aqui porque este está vazio, tenho tudo no outro.
Além disso, de cada vez que carrego numa tecla as letras demoram a aparecer no monitor! Haja paciência!

Vou ocupando o meu tempo a fazer arrumações: tenho andado a vasculhar os meus papéis, que é apesar de tudo, uma tarefa de que gosto :-)
O meu maior problema é que, por mais voltas que dê, não consigo deitar nada fora! E então tento arrumar tudo mais acamadinho para caberem ainda mais papéis, mais livros, mais revistas (não deito nenhuma fora...), mais desenhos oferecidos pelos meninos...

Pronto, eu sei que não tenho cura, que hei-de fazer?
(Aceito sugestões, menos mudar-me para um T0, que essa é a que o meu marido diz que me curava de vez!)

OLÁ? Adeus! :-(

Estou chateada...
Eu que até nem sou muito influenciada pela publicidade! (Embora de vez em quando lá caia na tentação de comprar um produto de limpeza milagroso que limpa tudo sozinho para acabar por descobrir que afinal não é como aparece na TV, mas adiante...)
Mas gosto de ver publicidade, pronto, e há anuncios que eu adoro.
Um deles era aquele da OLÁ com os três geladinhos a cantar:

Oh não, não me deixes assim
Triste só e abandonaaaado
Gelaaaaaaado!

Agora os gajos da OLÁ borraram a escrita toda ao fazer a publicidade com aquele calhau-bronco-trengo-gigolo algarvio.
A comer gelados e a falar inglês...
Ca nojo!

Por mim, quem vai ficar a ganhar é a Nestlé...
Não como mais "olás" este Verão!
(e se eu sou - ou melhor, era! - uma boa cliente!)

Ele há cada cromo!

No Correio da Manhã vem a notícia daquele agente da PSP que se suicidou, com todos os pormenores, mesmo os que só interessam à família, como é costume naquele jornal.
Mas pronto, até aí a coisa passa.
O pior é que as notícias estão abertas a comentários, alguns verdadeiramente hilariantes, não fosse o acontecimento tão trágico.
De todos, não resisti a copiar este, tal e qual:

«Tenho 39 anos, sou stressado, tenho problemas de saúde as quais pago quase na totalidade, vivo numa casa em ruínas, pago as minhas despesas, tenho um empréstimo bancário para pagar, ganho zero euros por mês, porque trabalho por conta própria, e o que ganho é para pagar caixa, IVA, IRC, electricidade, prestação do banco, telefone, aos colaboradores, gasolina e outras despesas da empresa.Reforma aos 65»

Agora as minhas dúvidas:
Stressado...
Será uma nova profissão?
Pago as minhas despesas...
E era suposto serem pagas por quem?
Ganho zero euros por mês porque trabalho por conta própria...
(Como disse?????)

E a minha última dúvida:
Com estes condicionalismos todos, como terá este senhor acesso à internet?

Quinta-feira de cinzas

A meio da tarde o Sol desapareceu atrás duma nuvem de fumo, apesar de se manter um calor sufocante.
De repente ficou quase noite.
As cinzas caíam em todo o lado, incluindo dentro de casa através das frestas das janelas...
Aviões a passar, sirenes de ambulâncias, a sirene dos bombeiros...
E no entanto não havia fogos por aqui perto.
Se aqui era assim, imagino como seria para os que estavam próximos!

Por sua vez, os jornalistas em lugar de se limitarem às imagens, só por si completamente chocantes, continuam a perseguir pessoas em pânico e a tentar uma entrevista... Deplorável!
Depois vêm dizer que os ingleses sim senhor, portam-se muito bem em situações extremas...
Será que são os ingleses? Ou serão os jornalistas ingleses que, ao contrário dos portugueses respeitam a dor e a intimidade das pessoas?
Haverá alguém no mundo que fique impávido e sereno ao ver todos os bens que conseguiu juntar ao longo de uma vida inteira serem consumidos pelo fogo? Seja português, inglês, chinês, marroquino...?

Até quando irá continuar o país a arder, os culpados impunes, e esta revolta que sinto de não poder fazer nada?

Limpezas no sótão e música...

Depois de ter passado mais tempo no caminho casa/praia/casa do que na praia propriamente dita, vinguei-me num pastel de nata do Café Atlântida - os melhores do mundo!
Quando cheguei a casa tinha um e-mail da São com ESTE LINK cheio de música...
Curtam!
(algumas não se conseguem ouvir por "falta de autorização" ou lá o que é...
Espero não ir presa por publicar isto.)

Tal como o Varela de Freitas também andei a arrumar papéis no meu sótão...
Encontrei um monte de bloquinhos às flores com frases que eu copiava sabe Deus donde! São centenas delas! Por isso, nos próximos tempos vão levar com muitas citações, que eu não tenho coragem de deitar os meus caderninhos fora sem as copiar!
  • Frase do dia:
« O amor à liberdade é o amor ao próximo; o amor ao poder é o amor a nós próprios.»
William Hazlitt (?)

Preocupações...

Estou preocupada com esta história do Mário Soares candidato a Presidente...
É que se o Sócrates descobre que se pode trabalhar até aos 91, estamos todos lixados (com ph de farmácia!)...

Outro assunto que está a preocupar a minha estouvada cabecinha é a notícia de que uma empresa de construção é "dona" dos jogadores do Benfica!
Se bem que eles têm um bom corpinho para trabalhar nas obras!
E quando isso acontecer vai ser a vingança do mulherio: em vez de ouvirem piropos de trolhas, são elas que os mandam!
Boa, boa!

Adenda ao post anterior:
A aldeia chama-se Póvoa Dão. É perto de Santar (concelho de Nelas).
Chegando a Santar ou a Canas de Senhorim é só seguir as placas ou perguntar a alguém. O caminho é fraco mas vale bem a pena!

Uma ideia luminosa...

Numa altura em que tanto se fala em aldeias desertificadas, com os velhos a ficarem lá sózinhos, dá gosto ver uma coisa assim: uma aldeia, comprada não sei por quem, que restaurou e/ou reconstruiu as casas.
Muitas estão vendidas, outras ainda estão à venda.
Mas, mesmo sem ter casa lá, há um restaurante espantoso e, para quem gosta, passeios pedestres e banhos no rio Dão.
A piscina e os campos de ténis são só para usufruto dos "condóminos" da aldeia.



Ontem à tardinha lanchei aqui, neste belo lugar...



Quem adora esplanadas de praia, cheias de gente e confusão, a apanhar com o fumo dos escapes dos automóveis enquanto come, é porque nunca esteve numa como esta!


Ainda há muitas casas à venda...
Quem se tenta?
Eu, por passar a informação sinto-me paga com um convite para um fim-de-semana de vez em quando...

Além das esplanadas, há este belo restaurante (é lindo mesmo, a fotógrafa é que não estava muito inspirada!)


Uma dica: o Rio Dão passa por lá...

Pág. 2/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2005
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2004
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub