Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fábulas

Fábulas

Gente doida

Há uns tempos falei aqui acerca da manifestação do "orgulho gay" ou lá como se chamava por não concordar com ela.
A minha crítica não era contra a manifestação, mas sim contra a forma como se manifestam, como se fosse um ridículo desfile de carnaval extemporâneo...

Hoje venho manifestar-me contra a manifestação de um grupelho de extrema direita que nem sequer sabiam o que estavam ali a fazer, não diziam coisa com coisa, uns perfeitos imbecis (mas que podem vir a ser perigosos e isso é que me preocupa).
São tão anormais que falam como se a homossexualidade fosse uma doença contagiosa e eles corressem perigo ao passarem perto de algum...

Mas quem me fez mesmo ter vontade de lhe dar um murro nos queixos foi um senhor com ar "normal" (um dos raros que não usava cabelo rapado e barbicha ridícula) a dizer que felizmente tinha os cinco filhos num colégio privado porque as escolas públicas promovem (não me lembro exactamente da palavra que ele usou mas o sentido era este) a homossexualidade!!

E agora, se Deus existe e há justiça no mundo, um dia destes um dos seus filhinhos machos havia de lhe aparecer em casa com outro rapaz a tiracolo e apresentá-lo como namorado!

Momento (altamente) cultural

Todos (ou quase todos) os blogues têm poemas: uns originais, outros de poetas famosos, outros ainda de poetas famosos dos quais os autores do blog se esquecem de publicar o nome...
Para elevar o nível cá do meu estaminé e antes que comecem as aulas e eu comece também com as queixinhas do costume, resolvi publicar um grande poema dum grande poeta português:

Eu estou aqui (isto é o título)
(...)
E eu estou aqui,
Eu estou aqui,
Eu estou aqui,
Eu estou aqui,

E eu estou aqui
Eu estou aqui
Estamos tão perto de estar tão longe,
Como dois loucos na madrugada,
se me dás tudo, ficas com nada
E abrem-se as janelas em nós (...)

Pedro Abrunhosa

E eu prometo aqui solenemente que nunca mais critico um poema aos meus meninos por repetirem muitas vezes o mesmo verso...
E a quem tem dinheiro neste banco, é melhor tirá-lo de lá, antes que ele fuja pelo próprio pé!
É que este "poema" ainda consegue ser pior quando "declamado" pelo autor!
Abrenúncio!

Flores...


A planta que eu tenho à porta da cozinha resolveu voltar a dar flores...
Já tinha dado uma vez este ano, mas como o calor era muito, as flores secaram logo de seguida...
Agora, se calhar para me compensar, resolveu florescer outra vez!
Não é simpática?
E já agora, alguém sabe o nome dela?
(não é uma adivinha, é que eu não sei mesmo!)

Uma foto mais pertinho para verem melhor.
São lindas, parecem feitas de cetim... O problema é que as abelhas acham o mesmo!

Quando termina a Idade Média?

Na minha viagem de regresso do Algarve passei por Mértola.
Nunca lá tinha ido e achei a vila lindíssima, digna duma visita mais demorada e num dia menos quente! (já está na lista...)
Um monumento que salta à vista é a actual Igreja Matriz, consagrada a Santa Maria da Assunção.
Mesmo quem, como eu, não perceba nada de arquitectura, vê logo que aquilo não era originalmente uma igreja, mas sim uma mesquita que foi reconvertida.
Uma visita a uma página da net e lá está:
"É o espaço da primitiva mesquita (século XII)"

Se não me falha a história, no século XII vivia-se a Idade Média, a tal em que a civilização humana não estaria em muito boas condições, não havia muito respeito pela vida das pessoas, entravam em guerras por tudo e por nada, matava-se e destruía-se tudo e todos...

Avancemos na história até 2005, século XXI...
Quando cheguei a casa na televisão anunciava-se que os palestinos da Faixa de Gaza iriam destruir todas as sinagogas, até não restar pedra sobre pedra, pois não podiam permitir tais construções no, agora seu, território...

Afinal a Idade das Trevas foi quando?

E porque é domingo...

... divirtam-se!
Há dias circulava pela net um interessantíssimo mapa do metro de Lisboa, com umas traduções ainda mais interessantes.
Vai daí, a Didas, que é a padeira mais produtiva da blogosfera, resolveu fazer também um mapa de Aveiro (Iro Bird!).
Imaginem a felicidade dos cámones quando visitarem a nossa Veneza e perceberem direitinho os nomes das ruas!

Um must (para mostrar que eu também sei uma palavra em inglês!)


Espero que dê para, clicando na imagem, a aumentar...

Um dos problemas

com que me debatia nos últimos tempos, que era não saber em quem votar nas próximas eleições autárquicas, ficou hoje resolvido quando me chegou às mãos o Diário de Aveiro de 7 de Setembro.
Diz então o meu actual e candidato a futuro Presidente:

(...)«No total são dezenas as propostas para o próximo mandato, fruto de um "grande trabalho de reflexão" realizado nos últimos meses. Comparticipar a ligação de alunos à internet e oferecer computadores portáteis aos professores do primeiro ciclo são os principais compromissos na área da educação, revelou o autarca»(...)

Como sou uma mulher precavida ainda vou telefonar para as sedes de candidaturas dos outros senhores a perguntar o que é que eles dão (estava a pensar numa daquelas TV's de plasma, ecrã gigante de "colar" à parede ou ao tecto...).
Depois, muito simplesmente voto na melhor oferta!
E para que não haja extravios quero ver se não me esqueço de além do X da praxe, colocar também no meu boletim de voto o endereço completo, n.º do BI, nº de contribuinte, endereço de e-mail, telefone fixo e telemóvel... (não me estou a esquecer de nada, pois não?)

E eu (burra, mil vezes burra), que ando há 8 anos a reivindicar que fechem o telheiro lá da escola e o transformem numa sala polivalente!
Retiro aqui publicamente todas as críticas que fiz à gestão da minha querida autarquia. Eu a pensar que eles eram uns reles insensíveis e afinal andavam era a poupar para nos oferecer computadores...
Quem me manda a mim ser tão mazinha?
Para que raio quero eu um telheiro? Umas casas de banho com portas que fechem? Mesas donde os tampos não caiam? Um contador que não vá abaixo cada vez que se ligam dois aquecedores?
Hã?

Implosão

Vou ver se consigo ir numa corrida a Tróia e meter lá nas torres para implodirem com elas, as palavras:
  • reunião
  • implementar
  • direcção regional
  • horário
  • extensão
  • relatório
  • projecto
  • ministério
  • autarquia
  • "não sabemos"
  • "não há directivas"
  • desenrasquem-se

...

As minhas férias

As minhas férias foram muito boas o tempo estava quente o mar estava quente e as bolas de berlim às vezes também estavam quentes e a minha casa ficava num sítio muito lindo com mais casas e meninos e meninas e florzinhas e árvores grandes e relva e uma piscina e dois camaleões que se zangaram com a gente porque queríamos que eles gostassem de queijo e eles não gostavam e se calhar por isso é que já não apareceram na sexta e nem no sábado para nos podermos despedir tomei muitos banhos de mar e de piscina e bebi muita água salgada nos dias em que as ondas estavam altas mesmo muito altas e apanhei conchinhas e búzios e dois leques pequeninos e joguei matraquilhos e joguei à bola e às raquetes e li e fiz sudoku e joguei à sueca e à sueca italiana e ao King e às paciências e foram assim as minhas férias e agora acabaram pronto que chatice!

FIM

Pág. 2/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2005
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2004
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D