Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fábulas

Fábulas

Mudam-se os tempos...

Aviso:
Este post foi inteira e descaradamente roubado à Rosarinho, a menina da caixa da padaria da Didas

«É o que eu digo.
O mundo está em constante mutação.
E até eu noto, que ainda não ando por cá assim há tanto tempo como isso. Quando a minha avó Teresa (que chegou a fazer o exame da terceira, só não passou porque aquilo era muito puxado) andava na escola, os putos chegavam a casa e diziam à mãe:
- Mãe! A professora hoje bateu-me!
E a mãe dizia logo:
- Ah desgraçado! Devias ter levado mais! Vou lá dizer que para a próxima, se não chegares a casa pelo menos com um olho negro, não te mando mais à escola!

O tempo foi passando, passando, e quando a minha mãe (que essa sim, já fez a quarta completa) andava na escola, os putos chegavam a casa e diziam:
- Mãe! A professora hoje bateu-me!
E a mãe dizia logo:
- Então tá bem… - e continuava a lavar a loiça como se nada fosse.

Quando eu andei na escola, e como não era parva nenhuma, chegava a casa e dizia:
- Mãe! A professora hoje disse que eu merecia um estalo!
E a minha mãe dizia logo:
- Ai é? Então deixa estar que eu vou lá ameaçá-la com uma queixa no ministério que a lixo!

Este ano, foi criada uma linha telefónica para os professores poderem ligar e dizer qualquer como:
- O Toninho hoje bateu-me!

Fantástico, não é?
Nem consigo imaginar como será no futuro, mas vai ser de certezinha emocionante!
Ora, com estas evoluções todas, ainda há quem se admire de há 50 anos o pessoal ir à feira popular e ficar de boca aberta a olhar para uma televisão a preto e branco cheia de grão e hoje em dia qualquer parolo ter em casa um plasma para ver a sport tv e o hustler.

E pronto queridos clientes, por hoje já fiz a minha reflexão filosófica. Fiquem bem e tomem lá uma beijoca
da vossa Rosarinho»

Rica!!! (em sonhos como a da canção)

Fiquei a saber que sou rica, graças a esta notícia!
E eu que pensava que era só remediada e fazia uma vida a condizer!
Agora vou vingar-me: almoçar e jantar fora todos os dias, (e já agora porque não também tomar o pequeno almoço em bons hotéis?), contratar uma empregada que faça tudo aquilo que eu detesto fazer, entrar numa loja e não ter a trabalheira de escolher roupas: trago a loja toda e deito fora o que não servir...

Pronto, este desabafo é para não bater em ninguém... (além disso só tenho aqui o marido e ele não merece!)
Numa altura em que professores protestam e reclamam - cheios de razão na maior parte das vezes, em que estivemos 2 anos sem aumentos, em que temos a progressão na carreira congelada até não se sabe quando - aparece assim uma notícia que, para quem acredita em tudo os que os jornais dizem vai servir para nos tornar, uma vez mais, os maus da fita!
Estou farta!

Os professores não ganham o salário mínimo, mas a maior parte ganha menos do que merece (como a maioria dos trabalhadores deste país).
Um professor em início de carreira ganha cerca de 800 euros e, nos tempos que correm, gasta uma boa parte desse dinheiro no transporte para a escola...
Isto para não falar dos professores que têm prejuizo ao fim do mês e que trabalham apenas pelo tempo de serviço porque ainda têm esperança em dias melhores!

Querem fazer um estudo sério?
Então comprem um "cesto básico" e depois digam quantos dias eu tenho de trabalhar para o pagar e quantos dias tem de trabalhar um espanhol, ou outro qualquer!
Haja decência!

Futebolandia

Vinte e três minutos foi quanto durou o assunto "futebol" no Jornal da Tarde de hoje da SIC...
Foi assunto de abertura do noticiário e durou até às 13:23, com uma conferência de imprensa em directo dum tipo qualquer.
O assunto não me interessava, tirei o som à televisão mas deixei estar para ver quanto durava a palhaçada.

Eu compreendo que o futebol seja tema de muitas conversas de café, mas não que ocupem tanto espaço na televisão com os arrufos entre "dirigentes"- figura de estilo para classificar aquelas personagens - e muito menos que ocupem tanto espaço num noticiário!

No outro dia fiquei a saber que a selecção da Finlândia nunca participou num europeu de futebol, muito menos num Mundial!!
Deve ser por isso que são um país tão miserável!
Se calhar nem passam notícias sobre a vida dos dirigentes futeboleiros lá na televisão deles (será que eles têm televisão? Quase sem futebol, nem deve valer a pena!)
E anda o nosso primeiro ministro a querer imitar a Finlândia!
Descer àquele nível!
Santa ignorância!!

Concurso ou sorteio?

Imaginem um concurso com 100 concorrentes.
Conforme a sua prestação foram ordenados do 1.º ao 100.º lugar.
Neste concurso há prémios para todos: 100 prémios para 100 concorrentes.
Os prémios não são todas iguais, uns são mais valiosos que outros.
O que ficou em primeiro lugar no concurso é o primeiro a escolher o prémio, depois o segundo e assim sucessivamente até ao centésimo.
Tudo bem, não é?

Agora imaginem que, por um atraso na empresa que distribuía os prémios, só chegaram 50, aleatoriamente.
Os organizadores do concurso decidiram então distribuir os 50 prémios pelos primeiros 50 concorrentes.
Assim, por exemplo, quando chegou a vez do 30.º escolher, já tinham acabado as televisões LCD e só havia varinhas mágicas e microondas...

Uma semana depois chegam os outros 50 prémios e chamam os restantes 50 concorrentes.
Desta vez houve televisores para quase todos...
Só mesmo a última meia dúzia é que levou as varinhas mágicas.

Se tivessem participado neste concurso achavam justa esta distribuição de prémios?
Com certeza que não...
Toda a gente reconhecerá neste sistema uma enorme injustiça e que a única maneira de repor a justiça seria chamar novamente todos os concorrentes e só então, com todos os prémios disponíveis, fazer novamente a distribuição.

Mas nem toda a gente consegue perceber esta simples regra: a Ministra da Educação, por exemplo, fez isto tal e qual, com a distribuição das vagas pelos professores: em vez de esperar por todas as vagas para depois fazer as colocações, fê-lo por duas vezes: a primeira em meados de Agosto e a segunda no dia 30.

Se a preocupação maior dela for realmente aproximar os professores das suas áreas de residência e fazer um concurso justo (ainda mais porque é válido para 3 anos) só tem um caminho: repeti-lo!

Era bom mas acabou-se...

E acabou-se tudo: o bolo e as férias...
As férias acabaram a 31 de Agosto, o bolo começou e acabou hoje...

bolo_aniversario.jpg


As férias fora de casa foram curtinhas mas boas: praias cheias (a parte má de quem tem de gozar as férias em Agosto), mas a água quentinha das praias algarvias faz esquecer o resto.
Os passeios, os banhos de mar, as refeições à varanda, o livro que se começa a ler e que o sono da tarde interrompe, a quase ausência de horários ("já passou o tempo da digestão?", é a única pergunta relacionada com horas que se faz...)
E um intervalo para ir a S. Brás de Alportel jantar em casa de amigos e conversar noite dentro numa esplanada de aldeia, daquelas genuínas.

Hoje fiz anos, e juntei cá em casa a família mais chegada, avó incluida pois faz anos no mesmo dia.
É mais cansativo mas também é mais divertido.
Éramos 16, se contar com a gata e os gatinhos, que estão enormes e comilões...
Sirvam-se duma fatia de bolo virtual, que o verdadeiro já acabou...
Tchim, tchim... à saúde de todos!

Pág. 2/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2005
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2004
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub