Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fábulas

Fábulas

Relatório...

O prometido é devido, por isso cá vai o relatório dos acontecimentos de hoje:

Na sondagem sobre se acreditam em milagres, ganharam os "não".
E realmente, se houve um milagre foi o da nossa pachorra (professoras, auxiliar e algumas mães).
As louças chegaram cerca das 11...
Os alunos almoçaram na escola..
No fim a louça foi lavada à moda antiga: numa bacia de água!

O que eu temo agora é que como hoje nos "desenrascámos" esta situação tente passar a definitiva! (só tente, porque nós estaremos atentas e não deixamos...)
Até porque já saiu no jornal que na nossa escola as obras estão prontas e é tudo ouro sobre azul...

Sondagem

Hoje resolvi fazer uma sondagem...
Toda a gente faz sondagens, porque não eu?

Então cá vão os dados:

sexta-feira, dia 6 de Outubro, 16 horas...


Esta fotografia representa o local onde vai funcionar a cantina da minha escola. Como se pode ver pela foto, ainda está em obras...

No entanto, foi-nos garantido que na segunda-feira estará a funcionar e os alunos já lá almoçarão.

A pergunta da sondagem é:
Quem acredita em milagres?
Façam o favor de responder, que eu depois dou o resultado da sondagem e conto como foi o almoço inaugural.

Visionarium


Hoje fui com os meus Golfinhos dar um passeio.
Entre outros locais (eles que contem que eu tenho mais que fazer e estou cheia de sono), fomos ao Visionarium em Santa Maria da Feira.

Já lá não ia há alguns anos e achei as instalações um bocado desmazeladas: algumas actividades que não funcionam ou funcionam mal, apenas uma acompanhante para tantos alunos, sendo que a maior parte das actividades que as crianças podem fazer, apesar de terem as explicações escritas são de difícil compreensão.
Os funcionários são gente muito jovem mas cheios de simpatia e muito prestáveis.
Num ano lectivo em que a ministra quer dar tanto ênfase às ciências experimentais, devia haver mais lugares onde as crianças pudessem ir ver, mexer, experimentar... e de borla!

Quem puder, que dê por lá uma volta com os filhotes: apesar de tudo vale bem a pena!

O vagalume e o sapo

Entre o gramado do campo
Modesto, em paz se escondia
Pequeno pirilampo
que, sem o saber, luzia.

Feio sapo repelente
Sai do córrego lodoso,
Cospe a baba de repente
Sobre o insecto luminoso.

Pergunta-lhe o vagalume:
- "Porque me vens maltratar?"
E o sapo com azedume:
- "Porque estás sempre a brilhar!"

João Ribeiro (1860-1934)
Grande fabulário do Brasil

Pág. 2/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2005
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2004
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D