Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fábulas

Fábulas

Línguas iguais ou diferentes?

Às vezes escrevemos ou dizemos coisas que achamos tão básicas e tão banais que nem nos passa pela cabeça que alguém possa não perceber o que queremos dizer...
Eu devia estar mais atenta a isso porque me acontece às vezes usar expressões que as crianças não conhecem.
Aconteceu ainda há pouco tempo eu ter-lhes dito que os árabes trouxeram, entre muitas outras coisas, a arroba.
Quando fizeram o desenho que ilustraria o texto, alguns desenharam laranjeiras, noras, damasqueiros, algarismos e... o símbolo @!!

Vem isto a propósito do Santos Passos, um dos "contemplados" com o meu TPC...
Ele é brasileiro (com alma portuguesa), e teve de ir pesquisar ao Google o que queria dizer "TPC"!
Hilariante é também a maneira como ele relata o acontecido.
Não conhecem o "Meu Bazar de Ideias"?
Então vão até lá, e vão ver que a viagem vale bem a pena!!
É "só" uma das pessoas mais culta e que melhor escreve que eu conheço!

Mas havia necessidade?

Já aqui disse, por várias vezes, que não percebo nem gosto muito de política.
Nos jornais e revistas salto sempre essa parte...
Há assuntos de que não gosto mesmo, outros não me interessam, outros há que não entendo.

Um desses que não entendo é o porquê do referendo à despenalização do aborto.

No meu entender (limitadinho...) penso que só deveriam ir a referendo aquelas situações que, uma vez votadas, vão interferir na vida de toda a gente (como era o caso da regionalização).

Agora o aborto?
Referendar para quê?
Não temos um governo e uma Assembleia da República, eleita por nós e que nos representa a todos e a quem compete legislar?
Então que legislem!

Fazer ou não fazer um aborto, é uma decisão pessoal que depende da consciência de cada um!

É que às vezes nestas campanhas dão-nos a impressão de que se ganhar o SIM vamos todas ser obrigados a abortar, mesmo quem não anda grávida!

Bibam os pequeninos, carago!!

Adoro quando acontecem estas coisas: os pequeninos a ganharem aos grandes!
Por isso:
Parabéns Atlético!!

Não sei quem são eles, só sei que são da zona de Lisboa e que se levantaram às 5 da manhã, fizeram uma viagem de 4 horas e jogaram logo a seguir.
Coisa impensável para os clubes "grandes", onde é que já se viu?
Também apostaria que a equipa toda junta deve ganhar menos que apenas um jogador do FCP!

TPC

Que queria eu ser quando fosse grande quando era pequenina, é o desafio a que a minha padeira preferida me pediu para eu responder.

Metes-me em cada uma, rapariga!
Deste-me que pensar, pois não me lembrava assim de repente!
Não por falta de "vocações", antes pelo contrário: tinha muitas!
Quando a costureira ia lá a casa, eu queria ser costureira...
(esta vocação acabou no dia em que a minha mãe me mandou, numas férias, aprender costura. Cheguei a casa da costureira por volta das 2 da tarde e às 4 pedi-lhe para ir lanchar a casa de uma amiga que morava lá perto.
Fui e nunca mais voltei!!)

Quando ia ao médico queria ser médica, quando, já mais grandinha ia à minha escola primária visitar a minha professora e ela me deixava corrigir os ditados dos alunos queria ser professora...

Quando a minha mãe me dava um quadradinho no quintal para eu plantar o que quisesse, sonhava em ser agricultora e ter uma quinta enorme com muitos animais, como nos livros.

Quando ia ter com o meu pai à fábrica onde ele trabalhava no escritório, queria trabalhar num escritório para ter uma máquina de escrever e muita fartura de papel.
(Esta vocação também me passou quando, numas férias grandes, trabalhei 2 meses lá no escritório. Que seca!)

Mas o local que mais me fascinava era mesmo a farmácia...
Naquele tempo havia muitos medicamentos que eram feitos lá e eu adorava ver aquilo, adorava aquele cheiro (ainda hoje gosto do cheiro das farmácias...) e ficava fascinada a olhar para todos aqueles frascos e frasquinhos, todos muito bem enfileirados, etiquetados e cheios de líquidos misteriosos!

Foi ainda com esta vocação que entrei para o liceu...
Até que esbarrei com o propedêutico e resolvi tentar o Magistério...
Parece que não fui eu que segui a minha vocação, mas a vocação veio ter comigo!

Agora vou ter de passar este TêPêCê a mais três...
E os três felizes comtemplados são:
O meu amigo Beto
A amiga mais produtiva, a Emiéle
O meu amigo brasileiro com alma portuguesa... ou será o contrário?

Um Natal diferente

«No dia 24 passei o Natal em casa.
Recebi roupa, um MP3 e dois chocolates.
No dia 23 veio o meu primo da prisão.
No dia 25 fui passar o Natal na casa do meu tio.
Na festa as mulheres e os homens dançaram.
Eu e as minhas duas irmãs, as minhas duas tias, e os meus dois tios fomos mais cedo para casa, porque os meus dois primos pequenos tinham frio.
A minha mãe e o meu pai ficaram na festa.
A festa só acabou à noite.
Meus dois primos e minhas duas primas estavam comprometidos.
Na festa de Natal os seus pais decidiram casá-los no mês de Junho.
A festa foi divertida.

No dia 31 à meia-noite fizeram lume lá fora.
Todos ficaram ao redor do lume.
À noite ouviam-se os foguetes.
Quando eu me fui deitar havia foguetes às cores mas eu não os vi, porque já estava deitada.»

Helena, 13 anos

Acompanhante cara!

Hoje à tarde fui com o meu marido às compras...
Quero dizer, ele é que ia às compras.
Ia comprar um casaco que já tinha catrapiscado há uns tempos, mas esteve à espera das promoções.
E lá trouxe ele um casaco novo.

Eu, que fui só para o acompanhar, acabei por trazer umas calças, uma camisola e um casaco!! (tudo lindo, lindo, lindo!!)
Rica companhia!!

Pág. 2/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2005
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2004
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub