Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fábulas

Fábulas

Desafio também aceite! Ufa!

A chatinha da padeira resolveu implicar comigo...
Eu tive de entrar no jogo porque, desde que ganhei dela um papo seco, tenho um certo dever de obediência.
Por isso cá vão as minhas 9 verdades.
ou melhor, 6, já que 3 delas são umas refinadas mentiras!!
A vossa tarefa é descobrir as albradices!

1. Votei sempre no mesmo partido, para todas as eleições, apenas com uma excepção numas autárquicas.

2. Não conheço mais país nenhum (cidades espanholas da fronteira não contam!) mas conheço Portugal de lés a lés, incluindo aquelas terrinhas assinaladas com placas castanhas.

3. Adoro comprar roupa, especialmente sapatos.

4. Sou muito desleixada com os lixos, não faço separação nenhuma, não tenho pachorra. Só pelo meu lixo não vem grande mal ao mundo.

5. Já sou avó.

6. Às vezes chego a casa à rasquinha para fazer xixi porque detesto ir a outros quartos-de-banho que não seja o meu (não é por serem os rascas lá da escola, nem que sejam num hotel de 5 estrelas, prefiro o meu!)

7. Nunca estive mais de 24 horas separada do meu marido, desde que nos conhecemos e começámos a namorar.

8. Adoro o Carnaval e quase todas as festas.

9. Tenho uma biblioteca tão vasta que não me atreverei a ler todos os livros que possuo (lendo à velocidade normal...)

Agora a melhor parte: arranjar novas vítimas!
E os nomeados são:

A Emiele
A Shakti
A Rosa
A Lucinda
O José António
O Aflores
A Castanha Pilada
A Bell
A Bea

(amanhã ponho os links e aviso as pobres vítimas, que agora tenho de ir dormir já que o sono aperta!)

"As castas"

"O que justifica a existência de escalões, o abismo salarial existente entre professores com diferentes tempos de serviço? (...)

"Estou crente de que, se cargos "superiores" houvesse, o mais elevado deveria ser o trabalhar com crianças. (...)

As deserções para funções ditas "superiores" são tantas, que parece que os melhores professores são aqueles que conseguem libertar-se das agruras da sala de aula. (...)

Considero injusto que haja salários diferentes para idênticos horários de trabalho. Mas considero imorais salários diferentes para o exercício da profissão nos mesmos espaços e em idênticas condições."

José Pacheco

Pronto, desta vez não sou eu que digo, embora já o venha a dizer há algum tempo, há-de haver por aqui alguns artigos a dizer isto mesmo.

Trata-se da opinião de José Pacheco, professor muito conceituado.
(mas este ministério não leva em consideração as opiniões de ninguém, seja lá quem for, o que é uma pena!!)


E ainda se preparam para criar mais castas escalões!

Queijadinhas de limão


Ingredientes:

meio litro de leite
1 colher de sopa de manteiga
raspa de 1 limão
5 ovos
400 g de açúcar
170 g de farinha
40 g de farinha Maizena
manteiga para untar
forminhas de papel

Preparação:

Untar forminhas com mateiga e polvilhá-las com farinha.
Ligar o forno a 180º.
Levar ao lume num tacho o leite com a raspa do limão e a manteiga, até esta derreter.
Bater os ovos com o açúcar, adicionar o leite em fio mexendo sempre e por fim juntar as farinhas peneiradas e envolver cuidadosamente.
Passar o preparado pelo coador de rede, verter para as formas e levar ao forno em banho-maria durante 30 minutos.
Retirar as queijadas do forno, deixar arrefecer, desenformar e colocar em forminhas de papel.

(Teleculinária Gold n.º 41)

Notas: São comestíveis, mas não são nada de extraordinário...
Não sei se o defeito foi da receita se da cozinheira...

...

O S. só vem à escola quando lhe apetece: às vezes vem 3 ou 4 dias seguidos, depois falta outros tantos, ou ainda mais.
De cada vez que aparece depois de ter desaparecido, está ainda mais desfazado do resto da turma (do grupo do 2.º ano, embora esteja matriculado no 3.º)

No entanto...

Graças à ideia peregrina da Lurdinhas, vou ter de fazer uma "prova de recuperação" a este menino.
Isto, quando o apanhar novamente na escola, está bom de ver!

Esta situação tão estúpida que nem consigo qualificar, incomoda-me até à náusea: o garoto tem mais faltas que presenças, liga tanto à escola como eu ligo aos movimentos da Bolsa na China, e EU é que ainda tenho de ter o trabalho acrescido de lhe fazer a tal da prova de recuperação!!

Mas vai ser um aluno de sucesso, daqueles que a ministra gosta.
Como anda no 3.º ano, vai passar para o 4.º e no final do ano que vem, se Deus quiser, passará para o 5.º.
Porque agir assim é a única forma que tenho de me ver livre desta loucura!!

Acabou a crise?

Parece que sim, pelo menos a julgar pelas preocupações actuais dos senhores padres!
Preocupados com o desemprego?
Não!
Preocupados com o enorme crescimento da pobreza?
Não!
Preocupados com as crises sociais que os dois pontos anteriores provocam?
Não, também não!

A preocupação dos senhores padres (tão grande, tão grande que até apelam ao boicote do voto no PS), é o casamento dos homossexuais, esse grande problema nacional!
É caso para dizer: Por amor de Deus!!

Quem me explica, como se eu fosse mesmo burra?

Nesta novela da avaliação de professores o que eu não engulo mesmo (e é por isso que os professores reclamam, não é pela avaliação em si!) é a divisão da carreira docente em 2 grupos: os "titulares" e os outros.
Não cabe na cabeça de ninguém que numa profissão, num dia as pessoas sejam todas iguais - porque todas desempenham as mesmas tarefas e todas têm formação idêntica* - e no dia seguinte haja uns mais iguais que outros.
Ainda por cima essa divisão foi feita sem critérios ou, se os houve, não são razoáveis nem aceitáveis.

Vem agora o sr. Jorge Pedreira dizer que "a manutenção das duas categorias é essencial para a melhoria da escola pública"

E eu só pergunto: PORQUÊ???

* ou não, mas isso é outra história...

Uma molhada de grelos


Já por diversas vezes ouvi dizer na televisão àquelas pessoas que acham que "lá fora é que é", que em alguns países (segundo eles, os civilizados) se deixam os jornais num caixote e que as pessoas levam o jornal e deixam o dinheiro e que se fosse cá levavam os jornais e o dinheiro que houvesse e tudo...

A este propósito, vou contar uma história que se passou hoje:

Eu compro grande parte das hortaliças e também flores e batatas e cebolas e alhos pelo caminho. Entre a minha escola e a minha casa há muita gente que tem esses produtos à venda à porta.
Gosto desta maneira de comprar porque é prática (não tenho de ir a mais lado nenhum), porque tenho a certeza de que os produtos são frescos e não foram colhidos há semanas ou meses, e também porque assim dou o dinheiro directamente a quem produz os bens (desde sempre tive uma má vontade contra intermediários, pois embora compreenda que fazem falta, mesmo assim não os aprecio).

Hoje, numa desses "lojas" embora os produtos estivessem expostos, o portão da casa estava fechado.
Olhei melhor e vi um papel, dentro de um saco de plástico - por causa da chuva - onde constavam os preços dos produtos e um recado final que dizia "deixe o dinheiro na caixa do correio"
E pronto, lá trouxe eu uma molhada de grelos, e deixei o dinheiro na caixa do correio.

Ainda bem que esta senhora deve ter pouco tempo para ver televisão e por isso nunca ouviu aquelas conversas das nossas "mentes iluminadas"!

PS: e ainda bem que eu queria grelos, porque não sei distinguir as "couves de cortar" das "couves galegas" ou das "couves portuguesas"!!

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2005
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2004
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub