Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fábulas

Fábulas

Cheesecake de limão



Ingredientes:

250 g de bolachas de manteiga
100 g de margarina derretida (usei manteiga light)
8 folhas de gelatina
2 limões (sumo e raspa)
450 g de requeijão
200 g de queijo creme
300 g de açúcar
6 ovos

Preparação:

Desfazer as bolachas, misturá-las bem com a margarina, e forrar com este preparado o fundo de uma forma de aro, aconchegando bem.

Entretanto, demolhar a gelatina em água fria.

Deitar o requeijão e o queijo creme numa tigela, juntar o açúcar e as gemas e bater bem até obter um creme homogéneo.

Escorrer a gelatina e derretê-la (banho-maria ou microondas). Depois de bem derretida, junta-se à mistura do queijo. Juntar depois a raspa e o sumo dos limões e mexer bem.

Bater as claras em castelo firme e juntá-las ao preparado anterior, mexendo delicadamente.

Deitar esta massa em cima do base de bolacha e levar ao frio até solidificar.

Notas 1: Decorei com raspas de limão verde.
A foto não é lá grande coisa... Tirei outra onde se via a base de bolacha, mas estava ainda pior. :(

Notas 2: À hora a que esta receita aparece no blog, estarei eu algures numa bela e quente (espero eu!) praia do Sul, para onde vou gastar os últimos diazinhos de férias.
Fiquem bem.
Receita da Teleculinária Gold n.º 31.

No Festival do Bacalhau,

a comer pão com chouriço.
Bacalhau, só mesmo no palco, na boa música dos Deolinda.

As bichas para as barracas do bacalhau eram tão imensas que muita gente desistiu (eu também!) e passou para a bicha do pão com chouriço, que sempre era mais rápida.
É que entretanto eram já 22 horas e os Deolinda preparavam-se para iniciar o espectáculo que eu não queria perder.

Não posso deixar aqui de parabenizar o Presidente da Câmara Municipal de Ílhavo pela requalificação do Jardim Oudinot.
Depois de muitos anos ao abandono, tornou-se agora num local aprazível, a visitar por quem não saiba onde ir nestes dias de férias.

Mousse de Chocolate Rápida

Ingredientes:

1 tablete de chocolate para culinária;
2 pacotes de natas;
2 c. (de sopa) de manteiga;
50 ml. de água a ferver;
1 c. (de sopa) de essência de baunilha;
marshmallows q.b. (usei 17 cortados ao meio)

Preparação:

Leve a lume brando o chocolate em pedaços e a manteiga.
Quando começar a derreter, acrescente os marsmallows e a água, mexendo de vez em quando.
Entretanto, bata as natas com a essência de baunilha até ficarem espessas e firmes.
Junte ao preparado de chocolate e misture bem.
Disponha em taças individuais e leve ao frigorífico até à hora de servir.

Esta mousse é ideal para quem não teve oportunidade de a fazer de véspera ou algumas horas antes de servir; parecendo que não, fica com a consistência desejada apenas 2 a 3 horas no frigorífico.

Volta aonde?

Não é meu costume ver corridas de bicicleta, mas às vezes dou uma espreitadela...
E não é preciso mais que isso para ver que há uma diferença abismal entre a Volta a Portugal e o Tour de France.
Lá, as imagens aéreas são formidáveis e há sempre indicação dos nomes das localidades, dos monumentos, dos rios, por onde vão passando. Cá... nadinha de nada. Nem uma mera legenda com o nome das localidades por onde vão passando.

Hoje, em Sangalhos, passaram por um velódromo - Velódromo de Sangalhos - que é um dos mais importantes da Europa. Ainda por cima, trata-se de uma prova de ciclismo, e... nem uma palavra sobre o local!

A todos e todas que andam por aí a desfalecer de calor

tenho um convite a fazer: venham à Costa Nova!
Quando lá cheguei por volta das 16 horas estavam uns refrescantes 19º, e um ainda mais refrescante ventinho-típico-de-Aveiro.

Duas horas depois, 17º de temperatura e era ver o pessoal enrolado nas toalhas e uma bicha descomunal para se pirarem dali.

A única coisa que estava quente foi o pastel de nata que comi!
Qual calor, qual carapuça!

Linchamentos

Carlos Queirós anda a ser linchado.
Não lhe atiram pedras até à morte, mas atiram notícias nos jornais e comentários nas televisões até à perda da credibilidade...

Não sei o que se passou, nem me interesso sequer o suficiente por estas notícias, mas acho indecente o que andam a fazer ao homem.
Se ele teve alguma atitude reprovável, porque não foi denunciado logo na altura?
Demoraram quase 2 meses a perceber que ele insultou os médicos, ou lá o que foi?
Realmente, esta história está muito mal contada!

O que devia ser contestado era o salário elevadíssimo (imoral) que ganha o Carlos Queirós e os seus jogadores. Por aí, sim!
Num país onde quem trabalha 40 horas por semana, ou mais, e não recebe o suficiente para viver e sustentar uma família com dignidade, é inadmissível e inaceitável haver gente que ganhe tanto dinheiro por tão pouco. É imoral que essa gente ganhe num dia o que as pessoas que trabalham para que eles tenham o que comprar com o seu dinheiro, não ganham em 2 meses!

E não estou a minimizar a sua prestação: acho que estiveram muito bem, são mais de 30 equipas e só uma pode ganhar. Não é por aí! Acharia na mesma que ganham demais nem que tivessem ganho uma taça do mundo vitalícia.

Cassata



Esta receita de cassata faz parte do meu velho caderno e creio que veio da minha prima Gracita que a costumava fazer.
É excelente para esta altura do ano, porque é um gelado e também serve para aproveitar claras (quando sobram, eu congelo-as em copinhos de iogurte).

Ingredientes:

500g de natas
1 pacote de mousse de chocolate instantânea
5 claras
3+3 colheres de sopa de açúcar
frutas cristalizadas qb
3 gotas de mercurocromo
(não, não é engano: na receita original, a cor da parte rosada é dada pelo mercúrio! E não se morre, que eu já comi algumas vezes feito assim. É que esta receita é do tempo em que corantes alimentares deviam ser difíceis de encontrar, daí a alternativa.
Mas, desta vez utilizei mesmo corante vermelho)

Preparação:

Fazer a mousse conforme instruções do pacote (eu usei mousse Alsa, que é muito boa).
Bater as natas com 3 colheres de açúcar.
Bater as claras em castelo e juntar as outras 3 colheres de açúcar.
Juntar estes 2 prepardos.
Dividir este preparado em 2 partes iguais e a uma delas juntar o corante vermelho.

Ficamos então com 3 cores: branco, rosa e castanho.

Numa forma de bolo inglês fazer a montagem: por baixo, frutas cristalizadas a gosto, cortadas bem pequeninas (eu, como não gosto muito destes frutos, não fiz esta parte).
Dispôr as 3 massas coloridas em 3 camadas (ou mais, se tiverem pachorra e arte).

Notas:
A forma deve ser untada com óleo e forrada com película aderente para depois ser mais fácil desenformar a cassata.
Esta cassata tem 2 camadas de chocolate porque fiz 2 mousses em vez de uma.

Pág. 1/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2005
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2004
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D