Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fábulas

Fábulas

Sempre pensei que na OCDE

e noutras organizações deste género estivessem pessoas com inteligência e capacidades acima da média, e não pessoas que aconselham - para ajudar um país a sair da crise - que se cortem os salários dos trabalhadores e se aumentem os impostos.
Ideia genial, só ao alcance de mentes brilhantes!
O pessoal do PS, sozinho, não faria melhor!

Estou agora à espera que aconselhem também a reduzir o número de deputados na assembleia, a reduzir o número de freguesias e de concelhos, a reduzir o número de secretários de estado, de sub-secretários de estado, de sub-sub-secretários de estado.
E de adjuntos, e de assessores, e de administradores com ordenados principescos...
E de gente - como o nosso presidente da república - que acumula o ordenado com um monte de reformas...
E de..., e de...

Como me vão reduzir o ordenado, abstenho-me de dar mais palpites para ajudar a debelar a crise.

Torta de amêndoa e pão ralado


Ingredientes:

250 g de açúcar
100 g de pão ralado
100 g de amêndoa em pó
8 claras
margarina para untar
açúcar para polvilhar
papel vegetal

Recheio:

100 g de coco ralado
1 lata de leite condensado
1 laranja

Preparação:
Preparação do recheio:
Deitar o leite condensado para um tacho, juntar o sumo e a raspa da casca da laranja e também o coco ralado e levar ao lume, mexendo sempre, durante 10 minutos.

Retirar e deixar arrefecer.

Misturar a amêndoa com o pão ralado.
Bater as claras em castelo, adicionar o açúcar aos poucos, batendo sempre até ficarem bem firmes e brilhantes.
Juntar depois a mistura do pão ralado com a amêndoa e envolver delicadamente.

Deitar num tabuleiro forrado com papel vegetal e untado com margarina e levar ao forno a 180º durante cerca de 15 minutos.

Retirar do forno e deitar em cima de um pano polvilhado com açúcar, retirar o papel vegetal e espalhar o recheio. Enrolar ainda quente, com a ajuda do pano, deixar arrefecer e tirar depois o pano.

A requisição, essa instituição nacional

Logo no dia 1 de setembro foram à minha escola uns trabalhadores da Câmara (3!), a fim de cortarem uns ramos da árvore do recreio que está a incomodar o vizinho (foi ele quem fez um requerimento à Câmara para virem podar a árvore, requerimento esse que foi pago).

Quando os homens lá chegaram, não cortaram os ramos à árvore porque não tinham escada!
O vizinho (o tal que os chamou lá) prontificou-se a emprestar-lhes a sua escada, mas eles não quiserem porque diziam que esta não havia sido requisitada (?).

Entretanto, como eles estavam na escola, a funcionária pediu-lhes que pelo menos aproveitassem a viagem para cortar uns ramos da amoreira que temos no recreio e que durante as férias cresceu tanto que nos impede a passagem pela "passadeira" de cimento que temos no recreio, obrigando-nos a andar pela terra.
Que não, não podiam cortar os ramos porque "o serviço não foi requisitado"...

Mas que raio faz esta gente?
Mas que raio de burocracia é esta que impede que se façam estes serviços simples, e que vai obrigar a uma nova deslocação de outros 3 homens - embora ainda não saibamos quando?

Que nome bem escolhido!

A menina da foto lá devia saber o que fazia quando escolheu para nome ser "gagá".
Detesto este tipo de gente que acha que ser famoso é só sinónimo de ser diferente e, neste caso, para pior...
Nojento é o aspecto da rapariga, mais nojentas ainda as suas escolhas de "roupa".
Se soubesse cantar, bastar-lhe-ia apenas isso!

Cheesecake de Limão 2

Ingredientes:

para a base:
200 grs. de biscoitos digestivos;
100 grs. de manteiga amolecida.

para a cobertura:
1 embalagem de queijo-creme;
1 pacote de natas;
1 chávena de açúcar fino (usei branco normal da RAR);
sumo de 1 limão;
raspas de limão para decorar.

Preparação:

Esmague os biscoitos até obter apenas migalhas.
Depois acrescente a manteiga em pequenos pedaços e misture tudo muito bem até obter uma massa com a consistência desejada para a base.
Forre uma tarteira com esta mistura e leve ao frigorífico.
Bata as natas até ficarem suficientemente espessas.
Incorpore o queijo-creme e misture bem.
Adicione o açúcar e o sumo de limão e bata de novo até obter um creme com uma consistência firme.
Verta o creme para a forma, já com a base de bolacha solidificada, e leve outra vez ao frigorífico até a cobertura ter assentado.
Sirva bem fresca, decorada com raspas de limão.

Nota 1: a receita original encontrei-a no site da Nigella; no entanto, agora que foi remodelado, já não se encontra online.
Nota 2: na receita dizia para untar a tarteira, mas na altura não achei necessário uma vez que a mistura fica bem húmida.

AEC: Arte de Encaixotar Crianças

Já levei alguns "puxões de orelhas" por estar sempre a dizer que as famosas AEC (actividades de enriquecimento curricular ou apoio à família) servem apenas para entreter as crianças enquanto os pais não os podem (ou não querem, na grande maioria dos casos) levar para casa.

Que sou é mazinha, que aquelas actividades são mesmo muito úteis para as crianças aprenderem mais e patati patatá, dizem os defensores da tortura.

Se dúvidas houvesse sobre a verdadeira utilidade dessas "actividades", basta repararem no que vai acontecer na minha escola este ano lectivo: os alunos TODOS (cerca de 30) enfiados - nessas actividades - numa única turma!
Alunos dos 5 aos 11, do 1.º ao 4.º ano, todos no mesmo grupo!
E ainda há mais pormenores giros: as aulas de inglês têm (deviam ter?) durações diferentes conforme o ano de escolaridade dos alunos...

Resta-me apelar, na próxima reunião de pais, ao bom senso daquela gente, e tentar convencer os que possam que venham buscar os filhos no fim das aulas.
Para o bem da sanidade mental deles e também das pobres professoras que lá forem parar.

Pág. 1/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2005
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2004
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D