Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fábulas

Fábulas

Bolo de Canela (sem ovos)

Ingredientes:


1 cháv. de açúcar amarelo;
2 cháv. de farinha de trigo;
1 c. (de chá) de canela;
1 c. (de sopa) de fermento;
5 c. (de sopa) de óleo de girassol;
1 cháv. de água quente;
amêndoa laminada q.b.

Preparação:

Misturar numa taça os ingredientes secos, juntar depois o óleo e, por fim, a água quente.
Mexer bem até obter um creme homogéneo.
Verter a massa para uma forma redonda, previamente untada e polvilhada.
Polvilhar com amêndoa laminada a gosto.
Levar ao forno pré-aquecido a 180º C durante 35 a 40 minutos.

Desenformar depois de arrefecer.

Acompanha lindamente uma chávena de chá ou café!

Crónica de D. Fernando, Fernão Lopes

Dedico este belo texto ( e de facílima compreensão) a todos os que são contra o acordo ortográfico, mas principalmente ao senhor Secretário de Estado da Cultura e também a Vasco Graça Moura e a Miguel Sousa Tavares.Se todos fôssemos patriotas como eles, e não uns vendidos aos brasileiros e a outros que tais, seria assim que escreveríamos...  

Como elRei Dom Fernamdo reçebeo de praça Dona Lionor por molher, e foi chamada Rainha de Portugal. 

Andou elRei per seu reino folgamdo, tragemdo comsigo Dona Lionor ataa que chegou antre Doiro e Minho a huum moesteiro que chamam Leça, que he da hordem do espital, e alli determinou elRei de a receber de praça; e em huum dia pera isto assiinado, foi a todos preposto por sua parte dizemdo em esta guisa. «Amigos, bem sabees como a hordem do casamento he huum dos nobres sacramentos, que Deos em este mundo hordenou, pera nom soomente os Reis, mas aimda os outros homeens, viverem em estado de salvaçom, e os Reis averem per lidema linhagem quem depos elles soçeda o reiino, e regimento real que lhe Deos deu; porende elRei nosso senhor querendo viver em este estado, segumdo a el perteeçe, e comsiiramdo como a mui nobre Dona Lionor, filha de Dom Martim Affonsso Tello, e de Dona Aldomça de Vascomçellos, deçemde da linhagem dos Reis, des i como todollos gramdes e moores fidallgos destes reinos tem com ella gramde divedo de paremtesco, os quaaes reçebendo delRei homrra, como he aguisado sejam por ello mais theu dos de o ajudar a defemder a terra; e oolhamdo outro si como a dita Dona Lionor he molher mui comvinhavel pera elle, por as razoões sobre ditas: tem trautado com ella seu casamento, e poremde a quer reçeber de praça per pallavras de presemte, como manda a samta egreja; e lhe emtemde de dar taaes villas e logares de seu senhorio, por que ella possa manteer homrroso estado de Rainha, como lhe perteemçe». Emtom a reçebeo elRei peramte todos, e foi notificado pello reino como era sua molher, de que os gramdes e pequenos ouverom mui gram pesar. E deu-lhe elRei logo Villa viçosa, e Avramtes, e Almadaã, e Simtra, e Torres vedras, e Alamquer, e Aatouguia, e Oobidos, e Aaveiro, e os regueemgos de Sacavem, e Freellas, e Unhos, e terra de Merlles em riba de Douro; e dalli em deamte foi chamada Rainha de Portugal, e beijaromlhe a maão per mandado delRei quamtos grandes no reino avia, assi homeens como molheres; reçebemdoa por senhora todallas villas e çidades de seu senhorio, afora. o Iffante Dom Denis, posto que meor fosse que o Iffamte Dom Joham, que numca lha quis beijar; por a qual razom elRei Dom Femando lhe quisera dar com huuma daga, se nom fora Gil Vaasquez de Resende seu ayo, e Airas Gomez da Silva ayo delRei Dom Femamdo, que desviarom elRei de o fazer; dizemdo elRei sanhudamente contra elle: «Que nom avia ver gomça nenhuuma, beijarem a maão aa Rainha sua molher o Iffamte Dom Joham, que era moor que elle, e isso meesmo seu irmaão, e todollos outros fidallgos do reino, e el soomente dizer que lha nom beijaria, mas que lha beijasse ella a elle». E desta guisa andava o Iffamte Dom Denis assi como omeziado da corte, e o Iffamte Dom Joham ficou com elRei e com a Rainha muito amado e bem quisto; por que seemdo o mayor no reino, se ofereçera de boom grado de beijar a maão aa Rainha, e fora aazo e caminho a outros muitos de gramde estado: porem todol los do reino de qual quer comdiçom que fossem, eram disto mui mal contentes. 

Não era giro?
(até parece que estou a ouvir o pessoal de Aveiro, daquele tempo, a vociferar contra a queda de um "a" do seu nome...
E ao Afonso? A esse caíram um "f" e um "s". Que descalabro!)

Rapidinha de segunda (xlvi)

Uma velhinha no autocarro, fazendo-se acompanhar pelo tradicional saco de plástico, senta-se, ocupando o lugar ao seu lado com o saco.
Aproxima-se um cavalheiro, para ocupar esse lugar e, tempestivamente, a velhinha grita:

- Cuidado com os tomates!

Muito corado e ainda de rabo esticado, questiona amavelmente o homem:

- São tomates, o que aqui leva minha senhora?

- Não! São pregos !!!

8.º aniversário e uma fotografia por domingo (187)

Por estes dias (24 ou 25, não fui ver) este blog completou a provecta idade de 8 anos.
Para um blog, isto já deve ser p'raí a 4.ª idade.
O peso dos anos fê-lo mais lento, menos escrito e menos comentado.
Mas, contra todos os facebook, continua a resistir...
Espero que assim continue, pelo menos outros 8 anos.
E sempre na vossa indispensável companhia, é claro.

OBRIGADA.

Uma (das muitas) ponte de Castro Laboreiro.

Crumble de Maçã com Aveia e Coco

Ingredientes:

5 maçãs;
1 c. (de chá) de canela;

100 g de açúcar amarelo;
100 g de margarina amolecida;
80 g de farinha de trigo;
100 g de coco;
5 c. (de sopa) de aveia.

Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180º C.
Descasque as maçãs, retire-lhes os caroços e corte-as em gomos finos, dispondo-as num pírex e polvilhe-as com 30 g de açúcar.
Numa tigela, misture a margarina amolecida, a farinha, a canela, o restante açúcar, a aveia e coco até ficar granulado.
Espalhe esta mistura em cima das maçãs e leve ao forno cerca de 30 minutos.
Decorrido este tempo, retire do forno e sirva morna ou fria com decoração a gosto.




Nota: receita da cozinha da Duxa

Lua-de-mel, parte XXXV

Este ano o meu dia dos namorados calhou ao domingo e, ainda por cima, na altura do carnaval.
Ouro sobre azul, e lá fomos nós passear até um dos destinos da nossa lua-de-mel, a número 1 - Castro Laboreiro.
A estalagem pequenina e simpática onde pernoitámos há tantos anos atrás, com um enorme cão sentado aos nossos pés enquanto jantávamos, foi transformada num simpático Hotel, o Hotel Castrum Villae.
Para além de nos ter faltado a companhia do cão ao jantar, também faltou a neve...

Mas não faltou mais nada! :)

Muffins com sabor a Amendoim

Ingredientes:

(12 unidades)

2 ovos;

125 g de puré de maçã (embalagem de compra);

2 chávenas de farinha integral;

1/2 chávena de açúcar amarelo;

1/2 chávena de leite (magro) morno;

2 c. (de café) rasas de bicarbonato de sódio;

1 c. (de sopa) de essência de baunilha;

75 g de pepitas de chocolate e manteiga de amendoim.

Preparação:

Num recipiente, bata o açúcar com os ovos e o puré de maçã.

Continuando a bater, adicione a farinha peneirada juntamente com o bicarbonato de sódio.

Acrescente o leite morno com a essência de baunilha, batendo bem até resultar num creme homogéneo.
Entretanto, pré-aqueça o forno a 180ºC.

Forre a forma para muffins com as forminhas de papel e encha com uma colherada de massa.

Salpique com algumas pepitas e volte a cobrir com outra colherada de massa.

Leve ao forno cerca de 30 minutos e retire-os depois de cozidos e deixe arrefecer antes de comer um com uma chávena de chá ou café :)


Nota: (mais uma) receita adaptada da cozinhadaduxa (um grande beijo para ela!)

Quadrados Doces de Laranja

Ingredientes:

4 ovos;

180 g de açúcar amarelo;

100 g de manteiga sem sal (amolecida);

raspa e sumo de 1 laranja;

300 g de farinha de trigo (com fermento);

1 c. (de chá) de fermento;

confeites coloridos q.b.;

pepitas de chocolate q.b.;

açúcar em pó q.b.


Preparação:


Pré-aqueça o forno a 200ºC.
Bata os ovos com o açúcar e a manteiga amolecida até obter uma mistura volumosa.

Adicione a raspa e o sumo de laranja e bata mais um pouco.
Peneire a farinha com o fermento, adicionando aos poucos à mistura anterior e bata até conseguir uma massa homogénea.

Unte um tabuleiro com margarina e verta para lá a massa, salpicando com os confeites coloridos e as pepitas de chocolate a gosto.

Reduza a temperatura do forno para 180ºC e coloque o bolo a cozer durante 25 minutos.

Depois de cozido, polvilhe com açúcar em pó, corte quadradinhos e sirva em forminhas de papel frisado (morno ou já depois de frios).

Rendeu cerca de 35 quadradinhos.

A massa deste bolo fica muito fofa e saborosa, óptima também para crianças :)


Nota: receita descoberta aqui (mais uma das muitas deliciosas que por lá estão!)

Biscotti de Chocolate e Arando

 
Ingredientes:


3/4 chávena de farinha de trigo;

1/3 chávena de amêndoa picada/moída;

3 c. (de sopa) de cacau em pó magro;

1/4 c. (de chá) de fermento;

1 ovo grande;

1/3 chávena de açúcar branco;

2 c. (de sopa) de extracto de baunilha;

1/2 c. (de chá) de extracto de amêndoa (não usei, pois não tinha);
1/3 chávena de arandos secos;

chocolate derretido para guarnição (facultativo).


Preparação:


Pré-aqueça o forno a 175ºC e forre um tabuleiro com papel vegetal e reserve.

Numa taça, misture a farinha, a amêndoa, o cacau, o fermento e o sal.

Bata o ovo com o açúcar, com a batedeira em velocidade média durante cinco minutos, para obter um creme esbranquiçado e espesso.

Reduza a velocidade para 'baixa' e, gradualmente, incorpore a mistura de farinha, batendo até estar tudo bem misturado.

Acrescente os arandos (a massa deverá estar húmida e pegajosa).

Coloque a massa no centro do tabuleiro; molhe as mãos e vá dando palmadas na massa até conseguir um rectângulo com cerca de 22cmX7cm.

Leve ao forno a cozer cerca de 25 minutos.

Retire do forno e deixe arrefecer no tabuleiro cerca de 15 minutos (não desligue o forno).

Descole o papel vegetal com cuidado e transfira a massa para uma tábua de cortar.

Corte na diagonal fatias com cerca de 1cm de espessura.

Disponha as fatias no tabuleiro (forrado com papel vegetal) e leve ao forno a tostar 10 minutos de cada lado.

Retire e deixe arrefecer completamente - ficarão crocantes à medida que arrefecerem.

Se desejar, sirva com um pouco de chocolate derretido.


Nota: receita retirada do livro 'Cook Yourself Thin'

Pág. 1/3

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2005
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2004
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D