Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fábulas

Fábulas

Cidadã exemplar!

Hoje à vinda para casa, na cortada de uma estrada secundária de outra ainda mais secundária, fui mandada parar por uma brigada da GNR.
Dois carros patrulha em cada sentido numa estrada onde passa um carro ou dois por minuto, não deixavam escapar ninguém...
Como boa menina cumpridora, tinha tudo em ordem.
Só quando o GNR me pediu "pode mostrar-me o triângulo?" eu hesitei e disse-lhe "eu sei que tenho uma coisa dessas, mas não sei onde".
"Talvez na mala?".
Abri a mala... et voilá: o triângulo estava lá quietinho, mesmo à vista para me livrar de mais vergonhas! Ainda bem que não pediu para mostrar alguma coisa que estivesse guardada no capô, pois não sei como se abre!!
(Agora estou mesmo a ver os homens todos a rirem-se de mim...
Mas mais patético do que não saber abrir um capô, não será abri-lo e ficar a olhar para as entranhas do carro, à espera que a avaria se remedeie por telepatia, como se vê os homens fazerem???)

A razão da minha ignorância é bem simples: com carta há 25 anos foi a segunda vez que me mandaram parar...
E depois dizem nas notícias que o novo código afinal não fez descer o número de acidentes... Será que estas cabecinhas pensantes ainda não descobriram que não são novos códigos que vão resolver o problema mas sim uma vigilância muito mais apertada?
Que havia de haver patrulhas todos os dias um pouco por todo o lado?
Que nem precisavam mandar parar, pois bastaria a sua presença para que os condutores ficassem mais cuidadosos?
Que a simples presença da GNR, sem estar disfarçada, pode evitar acidentes?
Mas não: os poucos recursos que têm ainda os desperdiçam em "carros descaracterizados" que não previnem acidentes mas são óptimos para caçar multas!
Quando será que alguém repara que sai mais barato ao país evitar uma morte na estrada do que passar dezenas de multas?
Dahhh!!

  • Frase do dia:
«Homem que é homem, deixa o mel e come as abelhas»
Sr. Pires, Quinta das Celebridades

19 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2005
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2004
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D