Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fábulas

Fábulas

(in) Justiças!

Hoje decidi-me a abordar um assunto polémico, depois de ontem, numa conversa com professores, ter descoberto, com alguma surpresa, que afinal a minha ideia não é assim tão peregrina!
Cá vai:
Eu acho que os professores, ao contrário do que acontece hoje em dia, não deviam ganhar todos o mesmo.
Eu explico melhor:
Um professor de Matemática, ou Português ou Ciências, etc. devia ganhar mais que os professores de EVT ou de Educação Física e afins.
Para estes o trabalho termina ali, no fim da aula, enquanto que para os outros o trabalho continuará, por muitas horas, em casa ou na escola a preparar aulas e a elaborar e corrigir testes... Já para não falar daquelas alturas em que há exames e mais exames para corrigir! Uns trabalham, outros andam pela escola! Se repararem bem, a maioria dos Conselhos Executivos tem professores de Educação Física. Porque será?
Claro que, para haver diferenciação nos salários também teria de ter havido antes nos cursos de formação: por que carga de água há-de demorar um professor de Trabalhos Manuais 5 anos a formar?? E de Educação Física?? E uma Educadora de Infância? E do primeiro ciclo?
E que dizer das licenciaturas que professores do 1.º ciclo e educadoras de infância andam por aí a comprar? (Perdão, tirar!)
E o que chateia mesmo é que no fim da "licenciatura" continuam a fazer exactamente o que faziam antes, sem tirar nem pôr, só com a diferença de que ganham mais que a colega da sala ao lado?
E os sindicatos vão-se (nos) vendendo por estes "direitos" que eles acham muito justos!! E as verdadeiras reivindicações, de escolas dignas, turmas com um número de alunos decente, um apoio a sério para crianças com problemas e não esta fantochada que hoje existe, ficaram onde? Por isto os sindicatos não lutam, e eu, depois de pensar um bocadito até talvez descubra o porquê! É que a maioria dos funcionários dos sindicatos também são professores que entretanto aproveitaram para tirar a sua licenciaturazita...Ah, e apesar de estarem a um balcão a atender pessoas e telefonemas ganham tanto como os que estão nas escolas a dar o litro, já para não falar nos professores (milhares) que andam por aí, de casa às costas. Realmente a vida custa!
Mas, como quase sempre, custa mais a uns que a outros!
__________________________

E pronto, aqui vos deixo um bom motivo de reflexão para início de semana!
E fico à espera de outras opiniões...

34 comentários

Comentar post

Pág. 1/4

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2005
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2004
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D