Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fábulas

Fábulas

Mini férias

Aposto que estavam cheios de saudades minhas... (e "modesta" é o meu nome do meio)!
Pois é, mais ou menos inesperadamente resolvi fazer uma "escapadinha" de três dias para conhecer melhor Peniche que só conhecia de passagem.
Aquilo é giro.
Se lá forem fiquem no "Atlântic Golf Hotel" que tem uma piscina interior que é óptima para quando está vento e não se pode estar na praia ou na exterior...
E já agora, digam que fui eu que recomendei para ver se eles para a próxima me fazem um desconto!
Amanhã publico umas fotos para vos aguçar o apetite...

Quanto ao post anterior, não pensava estender o assunto, mas não posso deixar passar sem resposta tantos e tão diferentes comentários.
O que mais me tocou foi o da Partilhas. A ti e a outras na mesma situação que tu, tenho a dizer que são umas mulheres muito corajosas...
Deve ser uma tarefa de Hércules criar um filho sozinha. Sinceramente, eu acho que não seria capaz.
Depois também me parece que filhos de pais separados fazem um bocadinho de chantagem ora com um ora com outro para melhor conseguirem os seus intentos, sendo por isso ainda mais difíceis de educar. Se para fazer um filho são precisas duas pessoas, é porque serão também precisos dois para o educar...
Infelizmente os filhos de pais separados são cada vez em maior número: e quando digo infelizmente não é só para a criança, é também para o pai e para a mãe.
Normalmente (e não sei porquê!) são as mães que ficam com os filhos.
Um homem que passe um fim-de-semana de 15 em 15 dias com uma criança algum dia terá com ela a mesma relação que um pai diariamente presente?
Eu não acredito...
A tal "guarda conjunta" em que a criança tanto fica com o pai como com a mãe, apesar de poder baralhar as crianças que passam a ter duas casas, ainda me parece ser a melhor solução.
Mas esta solução obrigaria a que pai e mãe vivessem perto e tivessem uma relação muito boa, o que deve ser complicado de conseguir.

A mim parece-me que as criançs hoje em dia são mais difíceis de educar do que eram antigamente, por haver muita falta de respeito: respeito pela autoridade dos pais, dos professores, respeito pelo espaço dos pais e pelo seu direito ao sossego e respeito também dos pais para com os filhos.
Há muito comodismo da parte de alguns pais pois é muito mais fácil dizer "sim" e acabar com as chatices do que dizer "não" e ter de explicar porquê, e voltar a explicar, e dar uma palmada no rabo se isso for necessário e depois aturar a birra que vem a seguir...
Nós adultos temos tendência a menosprezar a inteligência das crianças, a achar que somos os donos da verdade e a não as ouvir com a atenção que devíamos.
Se fizéssemos tudo isto poupavam-se muitos dissabores, actuais e futuros.

15 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2005
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2004
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub